Como verificar a versão e instancia do banco.

Neste post vamos ver dois comandos muito úteis, vamos ver como verificar a versão do oracle instalada e em que instancia do banco estamos conectados.

Verificando a versão do SGBD.

SQL> select * from v$version;

BANNER
——————————————————————————–
Oracle Database 11g Enterprise Edition Release 11.2.0.1.0 – 64bit Production
PL/SQL Release 11.2.0.1.0 – Production
CORE 11.2.0.1.0 Production
TNS for Linux: Version 11.2.0.1.0 – Production
NLSRTL Version 11.2.0.1.0 – Production

 

Verificando a instancia onde estamos conectados.

SQL> select * from v$instance;

INSTANCE_NUMBER INSTANCE_NAME HOST_NAME VERSION STARTUP_T STATUS PAR THREAD# ARCHIVE LOG_SWITCH_WAIT LOGINS SHU DATABASE_STATUS INSTANCE_ROLE ACTIVE_ST BLO
————— —————- ————— —————– ——— ———— — ———- ——- ————— ———- — —————– —————— ——— —
1 orcl jiban 11.2.0.1.0 14-JUN-14 OPEN NO 1 STOPPED ALLOWED NO ACTIVE PRIMARY_INSTANCE NORMAL NO

Utilitário UTL_FILE_DIR.

Este utilitário tem o importante papel de liberar a manipulação de arquivos no disco, ação esta que por segurança não é liberada por default.

Para conseguirmos gravar a saída de uma query sql diretamente em arquivo nos temos duas ferramentas o UTL_FILE_DIR e o DIRECTORY, hoje irei abordar a utilização do UTL_FILE_DIR.

1. Para sua implementação vamos como usuário root criar o diretório recipiente.

mkdir /export/file

2. Vamos tornar o usuário oracle dono deste diretório para que o SGBD possa criar o arquivo nele.

chown -R oracle.dba /export

3. Com o diretório criado e as devida permissões setadas, vamos com o usuário oracle acessar o sqlplus e alterar o parâmetro UTL_FILE_DIR. Antes vamos fazer uma copia de segurança do arquivo de configuração spfile já que nossa configuração será neste nível.

create pfile=’/home/oracle/init_backup.ora’ from spfile;

4. Setando o parametro, UTL_FILE_DIR não podemos esquecer que este parâmetro requer que a instancia seja reiniciada.

alter system set utl_file_dir = ‘/export/file’ scope=spfile;

5. Parar a instância.

shutdown immediate

6. Iniciar a instancia.

startup

7. Após o inicio da instância o recurso já estará disponível faltando nos restando apenas atribuir ao usuário pertinente o direto de utilização deste recurso.

grant execute on sys.utl_file to scott;

E com isso terminamos a implementação deste recurso.
Espero que tenham gostado, em breve veremos como realizar a mesma implementação com o DIRECTORY.

 

 

Para maiores detalhes consulte a documentação oficial em: http://docs.oracle.com/cd/E21901_01/doc/timesten.1122/e21645/u_file.htm#CIACICHH